Substituição no voleibol – Quantas podem ser realizadas por set?

substituição-no-voleibol

Assim como a maioria dos esportes, a substituição de jogadores no voleibol deve seguir não apenas estratégias, mas também algumas diretrizes regulamentadas pela confederação. Conheça a seguir todas as regras aplicadas em uma partida.

Quantas substituições podem ser realizadas no voleibol?

Segundo as regras do voleibol, cada time tem o direito de realizar até seis substituições por set. Cabe aqui uma curiosidade: um jogador que já tenha sido substituído, poderá retornar ao jogo no máximo uma vez por set. Entretanto, só poderá entrar no lugar do jogador que o substituiu anteriormente. Este, por sua vez, não poderá retornar ao set em disputa, apenas no próximo.



As substituições poderão ser realizadas em qualquer momento da partida, devendo a troca de jogadores ser realizada após a autorização do árbitro.

Substituições do líbero

Por ser um jogador especializado em recepção e defesa, apresentando movimentos limitados, as regras de substituição do líbero são diferenciadas. É o único dos jogadores que conta com a possibilidade de substituições ilimitadas, ocupando a posição de qualquer um dos componentes que formam a zona defensiva (1, 6 ou 5).

Entretanto, o líbero só poderá ser substituído pelo jogador que o substituiu anteriormente, ou por algum outro líbero que esteja disponível na reserva.



Substituição excepcional

Apesar de serem permitidas até seis substituições por set, o árbitro poderá conceder uma substituição extra caso um dos jogadores venha a se lesionar. Nesse caso, qualquer jogador que esteja no banco poderá entrar em quadra para substitui-lo, independentemente de qualquer outro motivo.

Essa ação é conhecida como substituição excepcional, e só poderá ser concedida em um caso como esse. O jogador lesionado, entretanto, não poderá retornar a partida.

 

Gostou de aprender quantas substituições são permitidas durante uma partida de voleibol? Compartilhe!